UMA HOMENAGEM A SENSIBILIDADE, EM TODOS OS SENTIDOS

Uma homenagem a sensibilidade, em todos os sentidos

Uma lição para refletir, é o pensamento que ocorre após assistir o filme da Komodo Imagine Motions em parceira com o fotógrafo Leonardo Souza, que desenvolve um trabalho magnífico, tocante.

O filme apresenta Carlos Ribeiro, conhecido como Carlinhos, um fanático torcedor que vibra, grita, literalmente salta de emoção quando seu time de coração, o Figueirense Futebol Clube está em campo. Carlinhos não perde um jogo, sabe tudo sobre seu clube e segundo ele mesmo descreve no filme sentado nas arquibancadas do estádio Orlando Scarpelli: “Aqui eu me sinto em casa!”. Parece ser uma história comum de mais um torcedor extremamente envolvido pela maior paixão do brasileiro, o futebol, mas existe um elemento que o torna fascinante: Carlinhos é cego. O termo fascinante se dá pelo fato de que Carlinhos vive o clube de forma intensa independente de sua deficiência visual. E sempre carregado de bom humor e um sorriso permanentemente estampado em seu rosto Carlinhos protagoniza este filme emocionante.

 

 

A sociedade direta ou indiretamente exclui algumas pessoas e literalmente as deixa num “canto do mundo”. Pessoas que possuem o mesmo direito de qualquer cidadão. Pessoas que carecem de atenção, estrutura e principalmente respeito para realizarem coisas consideradas simples. Como um cego ir a um jogo de futebol, por exemplo. Um cadeirante ir a uma peça de teatro, um surdo frequentar um cinema. A falta de estrutura em ruas, a inexistência de rampas de acesso, o despreparo.

O trabalho do fotógrafo Leonardo Souza é inserir estas pessoas, proporcionar-lhes a experiência de viver algo único.

 

 

Temos então o torcedor Carlinhos, um apaixonado pelo Figueirense e que tem seu sonho realizado, entrar no gramado de seu clube de coração. Conduzido pelo trabalho de Leonardo Souza, Carlinhos entra em campo para uma sessão fotográfica que registra a emoção que transborda nos gestos e sorrisos constantes quase descontrolados. “Só em ver a emoção dele, não tem preço, é incrível. Eu estou muito feliz!” – afirma o fotógrafo Leonardo Souza com os olhos fadados em lágrimas.

“É um dia especial para mim, viver um momento desses.” – relata Carlinhos.

 

 

O filme embalado por uma trilha sonora leve é ritmado por uma edição mais contemplativa, devagar e inteligentemente minimalista comandada pelo editor Matheus Vill, exibindo com leveza a trajetória de Carlos pelas dependências do seu clube de coração. Carlos caminha pelo gramado, sente com o toque de suas mãos a textura das redes que seu time tanto balançou, bateu e defendeu penaltis e como uma criança literalmente brincou de ser astro de seu time comemorando um gol junto a torcida. Destaque para a belíssima cena em que Carlos percorre seus dedos por um dos trofeus conquistados pelo clube.

O Figueirense Futebol Clube acolheu o trabalho desenvolvido por Leonardo Souza e juntos proporcionaram um momento inesquecível, não somente como torcedor, mas para um ser humano, uma pessoa que jamais em sua vida enxergou e tem sua “visão” atribuída a outros sentidos.

A Komodo Imagine Motions mais uma vez conta com sensibilidade uma história comovente, emocionante. Como fez com o documentário “Arte Cor e Vida” o diretor Claudiomar Villsurpreende cada vez mais quando o assunto é captar a essência da imagem e o domínio narrativo documental. A Komodo acertando mais uma vez!

Confira o vídeo: