STORYBOARD: ETAPA ESSENCIAL NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS

Storyboard: etapa essencial na produção de vídeos

Antes de começarmos, é interessante distinguir os conceitos de storyboard e storytelling, afinal, muitas pessoas acabam confundindo estes dois termos (que são totalmente diferentes) quando falamos em produção de vídeos.

 

O storytelling está relacionado com uma narrativa através de elementos audiovisuais, para contar uma história relevante. Basicamente podemos associar a vídeos em animação. Pode ser uma narrativa improvisada, ou ainda pode ser uma narrativa polida e trabalhada, com criação de roteiro e tudo mais. É bem utilizada na aprendizagem porque transmite facilmente valores éticos ou conteúdos tutoriais. Também pode ser utilizada como uma estratégia de marketing, para incentivar os colaboradores ou ainda para ajudar no lançamento de um produto, numa campanha de publicidade, entre outros.

 

 

Já o storyboard é uma das etapas na produção de vídeo, seja institucional ou comercial. Depois de criado o roteiro, os profissionais envolvidos no projeto desenham ou ilustram com fotos referências, quais são os planos e os enquadramentos que serão utilizados nas captações de imagens do vídeo em questão. É uma parte crucial na produção de um vídeo de qualidade.

Nesse post, vamos explicar mais sobre o que é o storyboard e como utilizar esse recurso faz simplesmente TODA a diferença na produção do seu vídeo institucional.

 

O que é o storyboard na produção de vídeos?

 

Storyboard é uma roteirização, quadro por quadro, das cenas que compõe um vídeo. Seria como uma versão desenhada a mão, um modelo para a ação e para o diálogo de um vídeo institucional.

Cada profissional de storyboard recebe páginas do roteiro e um esboço das informações que precisam ser transmitidas por meio de ações. Assim, com esses dois documentos em mãos, os desenhistas podem vislumbrar as sequências de cenas mais lógicas, colocar no papel e oferecer ao diretor um “pitch” de como produzir o vídeo. Uma animação da Pixar, por exemplo, possui mais de quatro mil quadros de desenhos de storyboard.

 

O Storyboard funciona como o planejamento do vídeo. Ou seja, esboça a história principal, define qual cena pode ser produzida para cada momento do roteiro, o que melhor traduz os diferenciais apresentados na locução e quais os elementos que devem ser incluídos. Neste momento, o cliente pode participar ativamente do projeto, sugerindo a utilização de fotos, gráficos, letterings e imagens que ajudem a ilustrar esta história e também a linguagem e os diferenciais de sua empresa.

 

Essa etapa é fundamental na construção de um vídeo institucional de valor porque ajuda a organizar a história e listar o que será produzido em matéria de conteúdo. Além disso, define os parâmetros da história, os recursos que serão utilizados e o tempo do projeto. Veja aqui mais exemplos de storyboard.

 

 

Por que utilizar o storyboard na produção de vídeos?

 

Uma das modalidades de narrativas é trabalhar uma sequência não linear dos acontecimentos. Brincar com elementos audiovisuais é uma forma de reter a atenção do público. Susan Weinschenk, autora do livro “Apresentações brilhantes”, calcula que conseguimos prestar atenção em outra pessoa por um intervalo que vai de sete a dez minutos. Se o tema for entediante, a pessoa se desligará em exatos sete segundos. Segundo a profissional, o segredo é programar transições a cada sete minutos.

 

Dentro desse contexto, os storyboard é um recurso que evita o pensamento linear e aponta quais sãos os buracos dentro da história. Ainda ajuda a identificar os recursos (tempo, melhor horário para gravação, equipamentos, lentes e profissionais) que serão necessários para cada momento do filme. Além disso, mostra quais as modificações interessantes a serem feitas e os ajustes indicados de acordo com os recursos disponíveis. Uma boa maneira de praticar um storyboard é ler uma reportagem de jornal e esboçar todos os elementos envolvidos, explorando as possibilidades multimídias.

 

Essa é uma etapa trabalhosa, complexa e fundamental na confecção de um vídeo institucional. Algo que não pode ser pulado nem deixado em segundo plano. Por isso, ao contratar seus fornecedores, lembre-se de conferir que o storyboard faça parte do processo criativo.

 

O que achou do nosso conteúdo? Ele ajudou a resolver as suas dúvidas? Aproveite e não deixe de comentar!